Brincadeiras antigas - Parte 1

Brincadeiras antigas - Parte 1

E aí? Tudo bem?

Como havíamos conversado no post passado, trouxe algumas brincadeiras antigas para você ensinar para suas crianças.

Adoleta

“Adoleta, le peti petecolá, les café com chocolá. Adoleta. Puxa o rabo do tatu, quem saiu foi tu, puxa o rabo da panela, quem saiu foi ela, puxa o rabo do pneu, quem saiu foi eu. ” Enquanto cantam essa música, em uma roda com as mãos dadas, as crianças vão batendo na mão de cada uma. A cada batida uma sílaba, da música, é dita e termina quando ao dizer a última sílaba “Eu”, a criança que recebeu a última batida na mão terá que pisar no pé de alguém, se ela conseguir a pessoa que recebeu a pisada sai da roda, se não conseguir ela sai.

Amarelhinha

Desenha-se uma cruz no chão com um giz, com um semicírculo em uma das pontas onde está a palavra céu. Nos braços da cruz é permitido se equilibrar com os dois pés. Para iniciar o jogo, joga-se uma pedrinha em um dos quadrados, e este terá que ser evitado. O resto é só diversão. Existem algumas formas de se desenhar a cruz para melhorar a brincadeira. Veja:

 

Alerta

Uma criança pega a bola, joga para cima e grita o nome de um coleguinha. A criança que teve seu nome citado deve pegar a bola e gritar Alerta! Imediatamente, todos devem ficar parados como estátuas. A criança com a bola deve dar três passos e, parado, deverá tentar acertar a bola em alguém. Se acertar, a pessoa atingida sai da brincadeira. Se errar, ele é quem sai, simples assim!

No próximo post tem mais!